segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Back to Basics - Cobrir um Bolo com Pasta de Açúcar

Para quem se iniciou no Cake Design, os workshops dados pelas formadoras são de grande importância porque são ao vivo e todas as dúvidas e explicações são feitas logo na altura com demonstrações imediatas. Trabalhar com pasta de açúcar parece fácil mas não é! Existem também muitos vídeos e tutorias na net bem como fóruns de discussão que ajudam imenso mas, claro, não são suficientes.



Eis alguns passos que podem ajudar a facilitar e rentabilizar o seu trabalho:

1º - Escolher a cobertura certa!

Existem inúmeros materiais para cobrir bolos, e dentro de cada tipo, há vários fornecedores, e todos com consistências e elasticidades diferentes. Cada artista deve encontrar aquela com que melhor trabalha, sem vergonha de o admitir e sem querer imitar o do lado. Se há quem consiga óptimos resultados com maçapão, também há quem goste da covapaste, e outro há que preferem a pasta americana. Qualquer que seja a preferida, o ideal é que seja aquela com que conseguem os melhores resultados.

De pasta de açúcar, há também diferentes fornecedores, logo, diferentes consistências, elasticidades e velocidade a que secam.

2º - Conseguir um bolo tão liso quanto possível, e tão duro quanto possível, ou seja, depois de feito o bolo, quanto mais espessa e resistente for a cobertura antes da pasta de açúcar ou outra cobertura final, mais liso e mais direito fica o bolo, facilitando desde logo a aparência final. Por isso, muitos escolhem ganache, pois é espessa, espalha-se bem, alisa-se e ao secar fica dura como pedra. No entanto, é mais dispendiosa que o buttercream, que também permite um resultado perfeito.O doce de ovos também é uma alternativa, embora não tão duro.

3º - Quando se vai começar a amassar a pasta, dividir em bocados pequenos, de forma a trabalhá-los mais facilmente. Enquanto se trabalha cada um deles, manter os outros fechados em película aderente de forma a não secarem.

Para suavizar e conseguir mais elasticidade da pasta, pode-se aplicar um pouco de glicerina ou de gordura, que ajuda a pasta a ficar mais bonita e mais elástica.

Assim que todos os pedaços estiverem amassados, juntam-se para formar uma só pasta, morna, suave, elástica, pronta para esticar.

4º - Para esticar a pasta sem colar à bancada, pode-se usar açúcar em pó, farinha de trigo sem fermento, ou maizena. Cada um acaba por encontrar o seu método preferido.

Não vale a pena colocar em excesso, porque só dificultará o trabalho no final. Mais vale ir pondo à medida que se revelar necessário para não colar e ir acrescentando e rodando a pasta á medida que se for esticando.

5º - Estender mais pasta do que o necessário: tirar as medidas do bolo ou do que se pretende cobrir, e dar uma folga de 5 a 10 cm, conforme o que considerarem adequado, para que quando se for cobrir não andar a puxar de um lado para o outro, evitando esburacar ou que fique mais fina nuns sítios que noutros. Assim, há pasta suficiente para poder trabalhar à vontade.

Truque: ao estender a pasta e passar com o rolo, não parar a meio da pasta mas fazer sempre o movimento de ponta a ponta para que não fiquem marcas na pasta.

6º - Enrolar a pasta: quando estiver estendida e pronta para ser aplicada, enrolá-la de volta no rolo, para cobrir. Não vale a pena tentar levantar com as mãos e braços que vai dar mau resultado. Enrolá-la permite que se possa aplicar suavemente sobre o bolo, na medida necessária e à velocidade que se pretende.

7º - Uma vez coberto o bolo, comece por segurar a pasta do topo do bolo para a base. Isso irá impedir que o peso da pasta acaba por a romper. A outra coisa que ajuda a prevenir que a pasta se rasgue é a glicerina que se usou quando amassou, bem como usar pouca quantidade de farinha ou açúcar em pó, que acabam por secar a pasta.

8º - Agora comece a alisar de cima para baixo. Trabalhe ao redor do bolo, alisando centímetro a centímetro de cada vez dando a volta até chegar ao fundo. Parece fácil, não? O truque? Enquanto alisa com uma mão, use a outra mão para levantar o excesso de pasta na parte inferior de forma a ir desfazendo as rugas e empurre para o bolo ligeiramente. No fim, use o alisador para rematar o trabalho.

9º - No fim de tudo alisado, corte os excessos com um cortador de pizza ou com o bisturi, tão próximo quanto possível do fim do bolo.

10º - Para rematar os excesso de baixo, use uma faca de manteiga, normal, para empurrar para baixo do bolo o excesso, desde que não seja muito, senão corte novamente com o cortador de piza.





Et voilá! O bolo está forrado!

Happy Baking!
Fonte: sugarcoatedchronicle

Sem comentários:

Enviar um comentário