sábado, 19 de julho de 2014

Eu tenho um sonho: 50 anos depois e um tutorial

Há muitas frases que enchem os nossos sonhos, à nossa dimensão. Nem todos fomos talhados para ter a importância histórica que outros tiveram, mas os sonhos são feitos à medida de cada um. Houve um filme recente da Pixar Animation Studios que retrata a concretização do sonho de uma vida: UP, fala-nos de um viúvo que atando vários balões à sua casa decide realizar o sonho da viagem que prometera à sua mulher e que não chegaram a fazer juntos à América do Sul. Por simbolizar tantos outros sonhos, este foi o nosso tutorial escolhido para hoje: UP, o bolo Casa que voa presa a balões.



Tratando-se de um bolo estruturado, já sabem que terão que adoptar primeiro a profissão de marceneiros ou canalizadores, conforme a estrutura que escolherem...

No caso da que apresentamos, foi escolhida madeira, esferovite, e uma espécie de kapa-line ou cartão duro para completar os pormenores e conseguir uma base sólida para o bolo. Não esquecer que aquando do transporte, pode ser complicado...





A parte principal do bolo foi feita com 2 grandes bolos quadrados que renderam 4 camadas cada um para poder fazer o corpo da casa. A base do bolo e da casa propriamente dita é uma base de bolo quadrada que se compra em qualquer loja da especialidade, mas está sustentada por 4 pilares de madeira em cada ponta havendo ao meio uma peça de esferovite, para dar a elevação, e tudo isto é preso ao centro através de um tubo metálico, devidamente aparafusado e preso a duas placas de madeira, sendo que a da base foi adaptada de forma a permitir ocultar o final do parafuso e a última porca utilizada para consolidar a estrutura. (a Mary, que criou este tutorial, deixou, de bom grado, esta parte para o marido!)

Como todo este material não é propriamente comestível e pode contaminar o bolo, optaram por inserir um tubo de plástico, para o qual arranjaram uma peça que permitiu fazer uma ligação suficientemente resistente e estável de forma a aguentar a altura com que o tubo ficou. Esta fotografia mostra bem o resultado final e permitirá que compreendam melhor do que estamos a falar.

O centro foi então coberto com chocolate.




E começou a construção e os pormenores:

Para a parte central, as camadas foram niveladas primeiro, feito um buraco no meio com um cortador redondo, e introduzidas com cuidado, sendo cobertas uma a uma. Porque se trata de um bolo pesado e ao qual ainda seá acrescentado mais peso, foi feita separação pelo meio como se fosse um bolo em andares, com tubos e base pelo meio para não descair e para não perder a forma. Finalmente foi coberto com buttercream, bastante consistente para rematar e torná-lo o mais perfeito possível. As torres e pormenores finais do telhado foram feitos com Rice Krispies para criar mais altura. Levou 3 camadas de ganache até ficar sem imperfeições. O que demorou algum tempo, pois entre uma e outra tem que se deixar solidificar.

Por fim e antes da última camada de ganache secar totalmente, foi coberto com uma camada fina de pasta branca para manter o bolo húmido até à data em que ia ser aberto, que seria só 2 dias depois. A ideia é mesmo manter o bolo o mais fresco possível e poder trabalhar todos os pormenores com calma a partir do momento em que se sabe que o bolo está coberto com esta camada protectora, sem que haja chocolate a sair por todos os lados.





A parte seguinte são os pormenores de decoração:

Aqui o conselho vai no sentido de arranjar fotografias da casa original e dos seus pormenores e usar a imaginação. Porque nem todos vêem da mesma maneira e esta foi a forma como esta artista viu a casa: para os desenhos na porta usou os cortadores metálicos pequenos com formas quadradas e para as paredes usou pasta cor de pêssego. Para marcar os tijolos na parede, podem usar os cortadores rectangulares, uma esteca ou um marcador de tijolos.

Depois cortou o chão e com o tapete de efeito de madeira, pressionou a pasta para obter o efeito de chão de madeira.




Foram então recortadas diferentes cores de paineis para fazer as paredes da casa, que foram marcadas da mesma forma que a primeira. Tenha atenção para ver se ficam bem coladas e adicione uns pequenos rectângulos em baixo para simular as janelas da cave, se quiser.

As janelas são rectângulos de pasta cinzenta, com duas longas tiras de rosa e uma trave ao meio da mesma cor.Numa pasta creme, mais espessa do que as janelas, faça as laterais.Nesta fase são muito importantes as fotos e os desenhos de pormenor para que tudo bata certo. Meça e corte tudo isso antes de furar e colar as janelas da casa. É muito mais fácil!





O telhado da casa tem dois tipos diferentes de telhas: uns arredondados e outros rectangulares. Para sustentar a parte final faça uma tira de pasta castanha mais grossa e cole-a antes de começar a colar as telhas.

Onde as telhas se encontram no topo, necessita de um remate com uma telha específica que se pode fazer com um rolinho de pasta castanha coberto por uma telha rectangular dobrada ao meio.





Para as traves pode usar os tubos mais estreitos de PVC, e para o corrimão massa crua do tipo macarrão é uma boa opção. Forra-se tudo com a pasta branca. Nos degraus dê o efeito de madeira com a esteca.

E agora a parte surpreendente: Os balões!




Primeiro cubra a parte de baixo com película transparente para assegurar que nada cai sobre a casa. De seguida faça um buraco num ovo de esferovite de tamanho adequado ao seu bolo e cole com cola própria ao tubo preparado.

Cubra o tubo com fita cola de dupla face e use fio de florista branco para simular os fios dos balões.


Foram usados quase cem fios, de forma a que todo o tubo fique bem coberto e pareça que são só fios de balão. Só depois é que é feita a chaminé, que vai cobrir o fim dos fios.

Em seguida, o balão gigante foi coberto com manchas de pasta de açúcar colorida fina das cores dos balões com cola comestível para que não se veja o branco do ovo.




Nesta fase é recomendável deixar tudo a secar por pelo menos algumas horas, para que quando cole os balões não caiam os retalhos previamente colados.

Comece a fazer balões e cole primeiro na base onde os fios brancos entram.

Continue a colar sobrepondo-os um pouco para dar um ar mais realista e realçar a forma de balão de cada um.


Depois de terminado de ser coberto juntaram-se mais uns fios de florista brancos para dar um ar mais de acordo com as imagens do filme.




Por baixo foi feita relva e algumas pedras para cobrir a placa de madeira. E ainda há a cerca idêntica à do filme para rematar o bolo a rigor.




E está pronto!





Se é para sonhar, que seja em grande!

Happy Baking!


Fontes: Marie's Bakehouse, BU today, exame.brasil.com.br, wikipédia, pixar.

Sem comentários:

Enviar um comentário