quinta-feira, 10 de julho de 2014

Daniela Ramos: Bronze!

Dos bolos portugueses que foram a concurso em Birmingham, o da Daniela Ramos ganhou a medalha de Bronze!

Muitas questões têm sido levantadas sobre Birmingham e há dois pontos que gostávamos de sublinhar:

Os artistas que decidem avançar e concorrer, fazem-no por iniciativa própria (com excepção da Sophia Fox que ganhou como prémio pelo trabalho apresentado no Cake Alive, a ida a Birmingham) e vão pelos seus próprios meios.



Como se isso já não bastasse um desafio, ainda têm que assegurar que as obras chegam a Birmingham em condições, o que não é nada, mesmo nada, fácil! Os trabalhos são muito minuciosos, com peças muito sensíveis, e não há forma de garantir que o transporte é feito com o cuidado que necessita. 

Há, da parte dos transportadores aéreos uma grande insensibilidade quanto ao tema, e são muitos os artistas que chegam a Birmingham, depois de horas, dias e meses de investimento com os bolos destruídos ou muito danificados. Claro que todos eles sabem que há esse risco e claro que todos levam materiais para dar retoques e ultimar as peças. 

Mas há várias obras que não chegam a ver as mesas pretas do Cake International. Desta vez foi o caso da Elisabete Caseiro, cuja obra ficou tão danificada que apesar dos seus esforços para tentar colmatar as mossas e falhas, decidiu que a obra não estava em condições de ir a concurso.

Aqui chegados, todos compreendem que cada entrada de um bolo português em Birmingham é já uma vitória, agora imaginem o que é vencer prémios e trazer medalhas! Este ano, reparámos num bolo que tinha um letreiro colocado pelos Juízes a dizer "DAMAGED" (danificado) e houve alguém, que com um sentido de humor fora de série, colocou por baixo um letreiro que dizia qualquer coisa como "este bolo viajou + de 12.000km para aqui estar, por ter aqui chegado já ganhou!"

A Daniela Ramos foi umas das artistas que levou um bolo a Birmingham e conseguiu que chegasse em condições de competir e ainda trazer uma medalha de bronze.

Vive no Porto e fomos saber um pouco mais do bolo que apresentou.

Contou-nos a Daniela que apesar de viver no Porto, é brasileira, e que durante algum tempo esteve indecisa entre competir ou não... a indecisão roubou-lhe algum do tempo disponível que tinha, e acabou por ter menos tempo do que gostaria para elaborar o bolo. Inspirou-se no Carnaval do Brasil, porque é onde tem as suas raízes, diz-nos que gosta de viver no Porto, mas desta vez decidiu ir ao país de origem buscar a fonte da sua criatividade: investigou a escola que tinha ganho o Carnaval do ano, e foi ao carro alegórico que foi buscar as cores, os tons e a base para o seu trabalho. Não pretendeu recriar o carro, pois já não havia tempo para isso, apenas pretendeu num bolo fazer alusão às suas origens.

Rematou-nos a história com um simples: "e foi assim, deu Bronze, que considero óptimo! Para a próxima me preparo melhor, tem de ser! e tento ouro; afinal é sempre uma aprendizagem que considero Ouro!"

Parabéns Daniela!

Divirtam-se!

Happy Baking!

Sem comentários:

Enviar um comentário